header


Técnicas para captar a atenção das crianças através da música na volta às aulas

Publicado em: 30/01/2022

Técnicas para captar a atenção das crianças através da música na volta às aulas

Os primeiros 10 dias de aula são muito importantes e podem fazer diferença no ano escolar inteiro. O professor de alta performance se prepara para este momento através do planejamento, organização, porém tendo sempre ciência que imprevistos acontecem e que algumas crianças podem demorar mais tempo para se adaptarem.
O foco do professor na adaptação escolar é promover um ambiente onde o aluno se sinta acolhido e que relacionamentos entre professor/aluno e aluno/ aluno sejam desenvolvidos.
O objetivo deste artigo é compartilhar técnicas que podem ajudar a tornar este período mais leve e dinâmico com técnicas de musicalização e gerenciamento de sala.
A música sem dúvida tem o poder de captar a atenção dos alunos de uma forma lúdica, porém é necessário muito critério na escolha do repertório, que deve vir ao encontro das necessidades / interesses dos alunos, assim como a faixa etária e em que processo de adaptação as crianças se encontram. Existem algumas perguntas relevantes para nortear, clarear o pensamento e ações no momento de planejar:
  • Quem são meus alunos?
  • Eles possuem vivência escolar?
  • Quais são os interesses e necessidades desta faixa etária? Como é o espaço físico onde acontecerá essa aula?
Planejar envolve pesquisar, levantar os conteúdos que se quer trabalhar para preparar o material de ensino, levando em conta uma pergunta fundamental: Quais recursos terei disponíveis?
É importante neste período o professor investir sua energia no que ele tem controle. Vamos refletir um pouco sobre este aspecto:

O que temos controle neste momento?
  • Nossos pensamentos
  • Currículo
  • Planejamento das aulas, organização dos materiais (interessantes para a faixa etária e que não ofereçam perigo) do espaço e da sala de aula
  • A forma que nós iremos receber as crianças, de preferência através de uma postura acolhedora e afetuosa
  • O tempo de antecedência que você chegará na escola (chegue bem antes para poder organizar tudo com calma, beber água, respirar e se acalmar para receber as crianças e os pais)
O que não temos controle?
  • Pais
  • Colegas de trabalho
  • Crianças
Quando o professor tem estes pontos acima em mente, tudo fica mais leve, afinal, não temos o poder de controlar tudo. Por isso a frase abaixo, contextualiza ainda mais os pontos acima refletidos:
"Se não puder fazer tudo, faça tudo o que puder"

Existem algumas estratégias simples, porém funcionais, que podem facilitar a vida do professor desde o primeiro dia de aula, com foco no que temos controle. Por exemplo: Não temos controle sobre a mente dos nossos alunos, mas podemos trazer atividades com temáticas que a faixa etária gosta, com brincadeiras que promovem a socialização / a integração das crianças, manipular a sala de uma forma que desperte a curiosidade, etc. Existem músicas que são brincadeiras interativas para diversas faixas etárias. Começar a aula com um aquecimento cantado por exemplo, já traz energia, alegria e entusiasmo para a volta ás aulas.
Vamos imaginar que você professor, planejou sua aula com cuidado, levando em conta os interesses, necessidades de seus alunos, escolheu / organizou os materiais cuidadosamente, aqueceu sua voz, bebeu água, e agora as crianças estão chegando em sua sala para aprender. Haja com bom humor! Precisamos nos esforçar para nos tornarmos intensa e emocionalmente envolvidos com nossos alunos. Isso fará toda a diferença na motivação deles. É como diz a frase:

Crianças aprendem mais, quando percebem que o professor gosta delas”- Gordon Nelfeld

Cumprimentar e se despedir dos alunos com alegria, receber as crianças com uma música instrumental alegre, como por exemplo: “Primavera - As Quatro Estações de Vivaldi”, fazem toda a diferença no clima entre as pessoas da sala. Com as crianças bem pequenas, fazer bolinhas de sabão enquanto elas entram, espantam muitos chorinhos de crianças que estão com saudades dos familiares.
Outra estratégia simples, que cria conexão, é quando chamamos nosso aluno pelo seu nome. Existem muitas brincadeiras cantadas que podemos utilizar para acolher as crianças e que trabalham o nome delas. É visível como os alunos ficam felizes quando na brincadeira seu nome é citado. É o que desejamos: fazer com que nossas crianças se sintam valorizadas e importantes. Os detalhes fazem a diferença.
A BNCC sugere 2 caminhos para alcançarmos o coração das crianças neste período:

As brincadeiras e as interações

A música na escola pode ser divertida, dinâmica e utilizada inclusive para captar a atenção das crianças que estão distraídas. Alguns exemplos de atividades que promovem a concentração:
  • Ecos rítmicos
  • Percussão corporal
  • Canções, poemas, parlendas conhecidas das crianças com temáticas interessantes para a faixa etária
  • Brincadeiras cantadas com desafios
  • Histórias com elementos surpresas que se conectam com outras experiências, como dramatizações, paisagem sonora com instrumentos e objetos disponíveis, etc
Algumas dicas para utilizar histórias na aula de música:
  • Escolha histórias que tenham um tema interessante para seus alunos
  • Associe os principais fatos com objetos e ações
  • Destaque fatos através da música
  • Trabalhe com elementos surpresas
  • Deixe que a criança participe e interaja com o conto em alguns momentos
  • Sensibilize através da dramatização
  • Utilize sua voz e linguagem corporal de acordo com as cenas da história
Canções de transição também facilitam o processo porque a criança vivencia a rotina, através dos comandos sugeridos pela letra da canção, inclusive fazendo a criança entender as regras e combinados de uma forma mais lúdica. A música tem o poder de acionar a dopamina (neurotransmissor do prazer) e ocitocina (chamado como o hormônio do amor e da conexão) quando ouvimos uma melodia que gostamos, por isso é uma linguagem tão poderosa, que acalma/ ou que anima, que traz motivação, alegria para o ambiente e por isso quando bem utilizada, certamente facilitará o processo de adaptação, não importa a idade.
Cada interação é uma oportunidade para reforçar rotinas e também para promover a integração entre as crianças. Como professores, podemos incentivar a participação, mas jamais obrigar, senão quebraremos o encantamento tão importante para criarmos relacionamentos na sala de aula, que é um dos objetivos mais importantes da adaptação.
É fundamental respeitar o tempo da criança. Termine a aula pontuando a dedicação, o esforço e a participação de cada um. Reafirme o valor de cada criança que participou da sua aula!
O processo e o contexto são tão importantes quanto o conteúdo que desejamos trabalhar com nossos alunos. Proporcione às crianças diversas maneiras para que elas possam vivenciar a música através do corpo, dos gestos, dos movimentos, com os instrumentos, com a voz, etc. Lembre-se que a BNCC nos pede um trabalho que faça nossos alunos vivenciarem experiências significativas.
Não se esqueça que apesar de existirem padrões esperados pela faixa etária, cada criança é única. Iremos conhecer nossos alunos no dia-a-dia e isso ajudará a nortear nosso planejamento e ações cada vez mais. Algumas sugestões:
  • Ofereça variedade/ graduação de estímulos e observe o que mais cativa o interesse de cada aluno, levando em conta o tempo de concentração de cada faixa etária.
  • Não tenha pressa no processo de conhecimento dos alunos. Evite inclusive montar a rotina com muitos momentos de transição, principalmente se a faixa etária é de crianças bem pequenas. Siga uma rotina mais estruturada, quando perceber que os alunos estão mais adaptados e confortáveis na escola.
  • Forneça diferentes níveis de desafio com o mesmo conteúdo (de acordo com a faixa etária).
  • Ofereça maneiras diferentes de demostrar o mesmo conhecimento ou habilidade.
  • Não dê respostas prontas. Lembre-se que a criança tem direitos de aprendizagem: conhecer-se, brincar, participar, conviver, participar, explorar.
  • Manipule o ambiente quando necessário para despertar a curiosidade das crianças.
  • Deixe a criança ajudar e colaborar sempre que possível, desde o primeiro dia de aula, se ela já está adaptada.
 
Revisando alguns fundamentos citados:

Voltando ao que refletimos no início do artigo, o momento de volta ás aulas é importantíssimo e por isso precisa ser bem planejado com muita dedicação. Mesmo assim, se prepare para imprevistos. Novamente: flexibilidade é fundamental e quanto mais preparado / experiente é o professor, mais fácil será superar estes desafios. Porém se acontecer de "não funcionar conforme o esperado", pergunte-se: - Como posso melhorar o que não deu tão certo?
Não é momento de se comparar com o professor vizinho, pois isso apenas diminuirá sua energia, autoestima e foco para o que realmente é importante: seus alunos, necessidades / interesses deles e sua saúde mental. Cada criança é diferente, então quando temos em mente que não é uma competição e que o foco é os nossos alunos, tudo fica mais leve e nosso olhar é guiado para o que precisa ser feito: construir um relacionamento saudável com nossos alunos e fazê-los se sentirem bem.
Atividades de relaxamento com canções que possuem melodia, andamentos e harmonias mais calmantes podem ser utilizadas também para momentos que queremos trazer um ambiente de paz para as crianças. Utilize a música de acordo com o "clima" que quer trazer para sua aula; alegria, paz, muita animação, concentração, etc. Os filmes utilizam essa técnica desde o ínicio: utilizar a música com um caráter expressivo que enfatize a cena para o público.
Para aprimorar, é preciso refletir, ponderar e pensar. Algumas vezes você poderá se frustrar ao ver que a mesma atividade que fez o maior sucesso em uma sala, não foi tão interessante em outra. Tudo na vida é aprendizado. Refletir sobre as ações, estratégias escolhidas, fará você desenvolver- se com muito mais clareza. Por isso escreva suas impressões. Neste registro você perceberá que a flexibilidade (novamente) também é sua melhor amiga, pois quando falamos de crianças, imprevistos sempre aparecem. Acima de tudo, não se cobre demais. Ser professor, é ser um eterno aprendiz e quanto mais você estudar e praticar com seus alunos, mas fácil será lidar com os imprevistos que podem surgir.

 Espero que tenha gostado do artigo e que a adaptação com seus alunos seja um sucesso!!!

Quer um treinamento com TUDO PRONTINHO para facilitar sua vida na volta às aulas?

 Conheça o TREINAMENTO COMPLETO (2 anos de acesso)!

 
“Musicalizando na volta ás aulas através das melhores brincadeiras e histórias”
 
   
   CLIQUE AQUI
         (Link com todas as informações)
 

Visite o site: www.cantinhodamusica.com.br
Instagram: debora.cantinhodamusica
 
Que suas aulas sejam um sucesso!!!

 
Abraços musicais!!!

Prof. Débora Munhoz Barboni
 




Copyright© 2022 Cantinho da Música. Todos os direitos reservados