Publicado em: 05/04/2017

Todos os dias, somos bombardeados por sons vindos de todos os cantos. Só não ouve quem apresenta um problema auditivo, mas e o escutar?

Quando estamos falando sobre o “escutar” estamos refletindo sobre o ato de ouvir com atenção, compreender a informação internamente.

Um dos objetivos da educação musical é proporcionar a criança vivências onde ela poderá escutar ativamente , onde ela se envolverá com a canção ou a música instrumental gradativamente, levando-a à identificação dos elementos da música de uma forma lúdica de modo que ela desenvolva afeição pelo estilo musical apresentado e possa construir boas memórias, o que fará toda a diferença no futuro gosto musical dela, além de ampliar seu padrão musical cerebral.

Precisamos fazer primeiro com que ela escute atentamente essa música e perceba nela suas características – se é alegre, triste, rápida, lenta, quais instrumentos a executam, quantas partes tem, etc.

Essa escuta dirigida deve ser ativa, pois a criança demonstra muito interesse por movimento. Portanto, o professor observando estes interesses, poderá aproveitá-los nas suas aulas. A criança pode em determinadas partes da música bater palmas, bater os pés, girar o corpo, fazer uma grande roda com os amigos, ou seja, fazer movimentos que correspondam a estrutura da música.

O professor como facilitador de experiências sugerirá ideias, porém deve dar a oportunidade para que o aluno também seja protagonista de sua aprendizagem, sugerindo movimentos , se expressando livremente em alguns momentos, para que ele participe de tal maneira, que a música se torne lúdica e assim ele se aproprie dela. Essa pesquisa musical ampliará o desenvolvimento integral desta criança e fará com que seu ouvido seja ativo diante de qualquer estilo musical.

Para que este objetivo seja concretizado, temos que pensar que a educação musical é um processo gradativo, construído e que oferece diversas propostas. Em uma aula, as crianças vivenciam a música através de movimentos, em outra ela poderá desenhar ouvindo a mesma música, em outro momento podemos fazer uma brincadeira com instrumentos musicais utilizando a música, ou seja , o professor deve proporcionar atividades diversificadas para que tudo se torne divertido e rico de estímulos.

Segue um vídeo com alguma ideias para serem aplicadas na Sonata em C (Mozart).

Link do Vídeo: https://www.cantinhodamusica.com.br/videos/assista/PeNK3lA4Rj8/danca_criativa_com_mozart.html

Trabalhamos uma produção sonora com bolinhas, explorando a iniciativa de gestos e movimentos corporais, reagindo ao discurso sonoro "Sonata em C, W.A.Mozart - primeiro movimento".

Se quer mais artigos com vídeos práticos como este, curta e compartilhe para ajudar na divulgação e para que eu perceba seu interesse neste tipo de formato.

Para mais informações sobre cursos presenciais, clique aqui:

Link do curso: https://www.cantinhodamusica.com.br/agenda/workshop_de_ferias-musicalizacao_para_bebes_e_criancas_ate_8_anos.html



Prof. Débora Munhoz Barboni
Formação em Arte com ênfase em Musica, Pós Graduação em Educação Infantil e Psicopedagogia.