header


BNCC e suas relações com a Abordagem Reggio Emilia

Publicado em: 11/03/2022

BNCC e suas relações com a abordagem Reggio Emilia



A BNCC é um documento que oferece diretrizes e eixos fundamentais para o desenvolvimento do currículo e do planejamento escolar.
Uma das fontes de inspiração da BNCC é a Abordagem Reggio Emilia que é considerada por muitos especialistas uma das melhores do mundo.
Paulo Fochi, um dos organizadores da BNCC, é um grande estudioso e admirador da Abordagem Reggio Emilia, como podemos perceber neste artigo: https://desafiosdaeducacao.grupoa.com.br/reggio-emilia-brasil-paulo-fochi/
Vamos entender primeiramente o que é a BNCC na Educação Infantil e Reggio Emilia.

 
BNCC
 
A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento obrigatório que deve ser utilizado por todo o Brasil. A BNCC não é currículo, mas nos mostra o que é fundamental ter em mente no momento de planejar as aulas e o currículo. É um documento que nos oferece estruturas que embasam a construção de um currículo, com foco nas necessidades, interesses da criança e ajuda o professor ter foco e intencionalidade pedagógica nas suas ações.
Vamos revisar alguns elementos norteadores da BNCC na Educação Infantil:
 
Diretrizes - CUIDAR E EDUCAR
Eixos Norteadores - Brincadeiras e interações
Grupos: 
   Bebês - 0 a 1 ano e 6 meses
   Crianças bem pequenas - 1 ano e 7 meses a 3 anos e 11  meses
   Crianças pequenas - 4 anos a 5 anos e 11 meses
 
Não podemos nos esquecer que a BNCC orienta o professor a ajudar os alunos a desenvolverem não apenas competências cognitivas, mas também sócio emocionais.
 
 Saiba mais: https://sae.digital/base-nacional-comum-curricular-competencias
 
Uma das habilidades emocionais mais importantes para serem desenvolvidas na Educação Infantil é ajudar a criança a desenvolver a resiliência emocional. É fundamental que a criança aprenda por exemplo, a lidar com a frustração, que faz parte da vida em diversos momentos. O planejamento precisa estar alinhado com estes elementos acima e também com os Campos de Experiências.
 
Existem 5 campos de experiências.
 
O Eu, O outro e Nós: o foco maior está em ajudar a criança no desenvolvimento da identidade, respeito ao próximo, autonomia
Corpo, gestos e movimentos: o foco maior está no trabalho com a psicomotricidade, repertório corporal através do lúdico
Traços, sons, cores e formas: Desenvolvimento da sensibilidade, criatividade através das artes
Escuta, fala, pensamento e imaginação: Foco no trabalho no estimulo da comunicação, escuta ativa e linguagem
Espaço, tempo, quantidades, relações e transformações: Foco em atividades investigativas, que exploram a pesquisa, a observação, a investigação, a manipulação

Estes campos não são caixinhas fechadas, estão integrados entre si, porém ao decidirmos o tema central e o campo de experiência que focaremos, nossa intencionalidade pedagógica se torna mais clara e focada.
Nos campos de experiências, a criança é a protagonista de sua aprendizagem e o professor é o facilitador, o veículo mediador do processo que oferece experiências significativas dentro de um contexto forte, para que a criança possa vivenciar, desenvolver habilidades para a vida real e ter seus direitos de aprendizagens garantidos. Os direitos de aprendizagem das crianças são: Explorar, Participar, Conhecer-se, Conviver, Brincar, Expressar.
 
Saiba mais sobre os Campos de experiências e os direitos de aprendizagens neste link: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/#infantil/os-campos-de-experiencias
 


Abordagem Reggio Emilia
 
Reggio Emilia é uma cidade pequena localizada na Itália. Em 1991, ficou mundialmente conhecida pelo trabalho de excelência que era realizado na Educação Infantil e que começou após o fim da Segunda Guerra Mundial.
 


Como surgiu a Abordagem?
 

A criança é feita de cem - Loris Malaguzzi (1920-1994)
 
A criança tem cem mãos
cem pensamentos
cem modos de pensar
de jogar e de falar.
Cem sempre
cem modos de escutar
de maravilhar
e de amar.

 
Loris Malaguzzi (1920-1994) era um professor universitário que morava na cidade vizinha e ficou sabendo que muitos pais que moravam em Reggio Emilia se organizavam para montar um espaço para deixarem seus filhos durante o trabalho. Eram pessoas visionárias que já viam potencial nas crianças, e gostariam que seus filhos tivessem acesso a uma rotina que ia além do nível assistencialista (cuidados com alimentação e higiene). Malaguzzi achou interessante a proposta inovadora para a época, que foi logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. Ele então decidiu acompanhar o processo de desenvolvimento da escola bem de perto, com foco na construção social e política local, que estava devastada pós-guerra.
A Escola Inovadora começou a ficar muito conhecida na cidade e passou a ter cada vez mais adesão por parte das famílias. Este espaço pensado no coletivo, ficava em uma pequena vila na Itália chamada Vila Cella. O nome da escola era " 25 de Abril".
Malaguzzi era um grande estudioso da Psicologia e da Pedagogia do Desenvolvimento e por falar vários idiomas, foi capaz de ter acesso e estudar profundamente a obra de grandes teóricos  como Piaget, Vygotsky , Montessori , Irmãs Agazzi dentre outros, que colaboraram para sua visão inovadora na construção de uma proposta educacional na Educação Infantil daquela  época, com foco no trabalho coletivo e colaborativo entre os pais, professores e crianças no processo de bem-estar e aprendizagem na escola para transformar a sociedade pós guerra a partir das crianças que seriam o futuro da nação. A iniciativa deu tão certo que a abordagem se tornou referência mundial em educação infantil e hoje engloba 40% das escolas da cidade. A rede Reggio Children é composta de 13 creches e 21 pré-escolas.
 

Alguns princípios da abordagem: O que a criança precisa para se desenvolver?
 
- Bem-estar
- Criança é vista como potente para criar, participar e ser protagonista de sua aprendizagem
- Abordagem baseada na lógica das próprias linguagens das crianças ("cem linguagens")
- Tarefa prioritária do professor baseada na escuta e o reconhecimento das múltiplas potencialidades de cada criança
- Foco na experiência/ saber fazer/desenvolvimento de habilidades:
 
As crianças participam de “laboratórios do fazer”, que combinam as tradicionais linguagens gráficas, pictóricas e de manipulação, e também da psicomotricidade, ligadas ao movimento, comunicação verbal e não-verbal, as linguagens icônicas, o pensamento lógico, científico, natural, discussões éticas, e manejo de ferramentas multimídia, sempre objetivando que a criança aprende “com todo corpo”, de forma fluída e permanentemente integrada.
 

Reggio Emilia hoje...
 
Mais de 60 anos se passaram e hoje a Rede Reggio Emilia é considerada grande referência para escolas do mundo inteiro servindo de inspiração para a construção dos pressupostos teóricos práticos que estão na BNCC, como já vimos no início deste artigo.
 Um dos pontos fundamentais da Abordagem Reggio Emilia que foi utilizado na BNCC é que Malaguzzi orientou que a abordagem utilizada no espaço escolar na Educação Infantil deve ser baseada na lógica das próprias linguagens das crianças, que expressam seus sentimentos, pensamentos e desejos. Por isso o professor precisa ser um observador de seus alunos, para conhecê-los melhor, além de também estudar sobre desenvolvimento infantil.
A visão que o professor tem da criança também é muito importante. Tanto na BNCC quanto na Abordagem Reggio Emilia, a criança é vista com um ser humano potente, capaz e protagonista de sua aprendizagem na escola. O papel do professor é o de mediador.


BNCC e a Abordagem Reggio Emilia

A BNCC inspirada em Reggio Emilia, utiliza essa perspectiva a partir das crianças, seus direitos e suas cem linguagens. A forma que o aluno se comunica e se conecta para aprender e se desenvolver são informações muito importantes no momento de planejarmos um contexto forte para promover a aprendizagem.
Outro ponto importante em Reggio Emilia e que também se faz presente na BNCC é a importância dos registros feitos pelos professores, crianças e famílias no ambiente escolar, com foco em acompanhar o processo de aprendizagem do aluno em suas experiências significativas. Essas observações colaboram para que o planejamento se torne mais direcionado, reflexivo, significativo e personalizado para o aluno, que é considerado protagonista de sua aprendizagem e muito potente, por isso tem direitos de aprendizagens ativos, onde aprende através da experiência, através das brincadeiras e interações.
Estes pressupostos teóricos são diferentes dos tradicionais, onde o professor conduz o tempo inteiro as atividades. Por isso para muitos professores, planejar de acordo com as diretrizes, eixos, pressupostos da BNCC é ainda um grande desafio.
Quanto mais nos aprofundamos nos estudos voltados a Primeira Infância, Desenvolvimento Infantil, Psicologia do Desenvolvimento, mais perceberemos o quanto a Abordagem Reggio Emilia e a BNCC podem ajudar o professor a construir um currículo, planos de aula realmente significativos e de acordo com a cultura da infância para promover a aprendizagem integral (aspectos emocionais, motores e cognitivos) das crianças da Educação Infantil.
Quero recomendar alguns links, caso você professor, queira se aprofundar mais no assunto:
 
Site da educadora Katherine Stravogiannis, que é grande referência no conhecimento da abordagem Reggio Emilia no Brasil: https://pedagogiaeinfancia.com.br/
 
Livro: “As cem linguagens da criança"- Carolyn Edwards, Leila Gandini, George Forman, Maria Carmem Silveira Barbosa
Livro: “Diálogos com Reggio Emilia: Escutar, investigar e aprender"- Carla Rinaldi, Vania Cury
 
BNCC: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/
Reggio Emilia: https://www.reggiochildren.it/
 
E você? Já ouviu falar da Abordagem Reggio Emilia? Já utiliza os pressupostos teóricos utilizados por essa abordagem e pela BNCC no seu planejamento e construção de currículo?
 
Escreva nos comentários...
 
Quero te convidar a conhecer meu Instagram profissional, onde compartilho dicas de professor para professor: @debora.cantinhodamusica

CLIQUE AQUI para entrar no meu grupo do WhatsApp

Abraços musicais,
Prof. Debora Munhoz Barboni
 
 



 




Copyright© 2022 Cantinho da Música. Todos os direitos reservados